ISO 17025:

ISO 17025: você precisa saber? Você precisa ter?

VOCÊ SABE O QUE É MIXED-MODE STATIONARY PHASE?

São fases estacionárias que permitem múltiplas interações (no mínimo com 2 tipos de mecanismos de retenção diferentes com o analito). Elas dão origem a diversas aplicações do que ficou conhecido como MM-HPLC e permitem obter separações diferenciadas, com excelente seletividade. Gostou desse conteúdo? Precisa de ajuda para desenvolver um método complicado? Gostaria de fazer umContinuar lendo “VOCÊ SABE O QUE É MIXED-MODE STATIONARY PHASE?”

Quais as vantagens de utilizar o detector de espectrometria de massas acoplado à cromatografia líquida ou gasosa?

As técnicas cromatográficas ganharam e merecem destaque entre as técnicas analíticas e o acoplamento com a espectrometria de massas trouxe várias vantagens importantes para os métodos cromatgoráficos.

Como escolher a membrana filtrante para sua amostra de HPLC?

São tantas as preocupações e necessidades de conhecimento na área de HPLC!!! 🤨 Devemos filtrar as nossas amostras, para prevenir contaminações, aumentar a vida útil da coluna e melhorar a qualidade da análise, MAS é necessário escolher bem a membrana de filtração a ser utilizada. 🤔 Algumas membranas podem ser incompatíveis com o meio (solvente/diluenteContinuar lendo “Como escolher a membrana filtrante para sua amostra de HPLC?”

DETALHES QUE FAZEM TODA A DIFERENÇA EM CROMATOGRAFIA: PARTE 1 – SEPTOS

Todos os consumíveis de HPLC/CG são de grande relevância e podem impactar o resultado de nossa análise de forma positiva ou negativa. Até mesmo o septo do vial que armazena e permite a injeção automatizada no sistema cromatográfico deve ser escolhido levando-se em consideração a melhor opção para atingir o resultado esperado: compatibilidade com osContinuar lendo “DETALHES QUE FAZEM TODA A DIFERENÇA EM CROMATOGRAFIA: PARTE 1 – SEPTOS”

IDL: INSTRUMENT DETECTION LEVEL – UMA ÓTIMA OPÇÃO PARA DETERMINAÇÃO DE SENSIBILIDADE E LD EM MÉTODOS CROMATOGRÁFICOS

IDL= uma ótima opção para determinar sensibilidade

O QUE É DISSOLUÇÃO

É o processo pelo qual um fármaco é liberado de sua forma farmacêutica e se torna disponível para ser absorvido pelo organismo. Já o ensaio de dissolução é um ensaio físico in vitro, onde é possível determinar a quantidade liberada do fármaco no meio de dissolução, quando submetido a condições experimentais controladas e aparelhagem específica,Continuar lendo “O QUE É DISSOLUÇÃO”